terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Que pena!



As vezes fico a pensar no quanto falta à tantas pessoas um pouco de ingenuidade, inocência, delicadeza e crença em relações boas, cálidas, serenas e sinceras.
Não sei como conseguem viver sem tais coisas.
E fico a imaginar o tormento e caos que deve ser o mundo interno desses, que fazem da vida um campo de batalha e um jogo de quem destrói mais.
Lamentável...




Nenhum comentário:

Postar um comentário