domingo, 20 de maio de 2012

Tempo de pipa



 
Uma graça o vídeo-clip do Cícero!
Me fez pensar em minha finalidade e felicidade.
Se eu ainda levo um certo mal-estar no bolso, algum entrave mal resolvido,
É justamente o de não ter conseguido fazer feliz à alguns que eu desejava ver felizes.
Já há muito tempo acabei por entender, e me dar conta, da impossibilidade desse feito.
Na verdade, não se faz feliz uma pessoa.
Isso é um projeto individual, a ser resolvido no escuro do quarto,
Com a cabeça sobre os travesseiros,... e demanda muito tempo e pensamento.
Mas lá no fundo eu ainda tento...
Agora de um jeito um tanto diferente:
Faço desdobrar o que é meu, sem expectativas no do outro.
Apenas me preparo para qualquer coisa vinda do lado de lá.
A vida é isso: o inédito, o novo, o não-se-sabe-o-que.
E tomando um pouco de carona em Cícero:
 
Eu vou vivendo...
Convido muita gente para ser pipa
Tento convencer de como é delicioso ventar lá em cima
Ver o mundo girar de cima...
Pena que poucos querem brincar e voar
Estão tão absorvidos em si mesmos
Surdos demais para ser felizes
Cegos demais para enxergar o bom.
 E eu acabo a brincar sozinha...
 
E daí?
 
Ainda Cícero:
"Mas tudo bem
O dia vai raiar
Pra gente se inventar de novo."


Nenhum comentário:

Postar um comentário