segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Egoísmo: sem mitos


Egoísmo é o oposto de altruísmo. Enquanto que no primeiro (egoísmo), todo e qualquer investimento que fazes na vida é sobre o seu ego e sobre você mesmo; no altruísmo, eles se referem aos investimentos que fazes no outro.
Essa equação de investimentos deve estar equilibrada no ser humano, senão o indivíduo acaba por sentir-se pobre e esvaziado, já que passa a pensar, agradar e se doar só para os outros: ou então se transforma num sujeito fechado e dobrado sobre si mesmo, onipotente e cujo mundo só gira em volta de seu umbigo.
Escuto muitas pessoas a reclamar que fizeram de tudo pelos seus amados, ou mães que exaltam o tanto que viveram e se gastaram pelos seus filhos, e que tudo isso foi em vão e perda de tempo, visto que não foram valorizadas e recompensadas por tais investimentos.
Em tais discursos o que se nota é que não se trata de investimentos genuínos, autênticos, desprovidos de interesse e que brotaram de uma vontade espontânea de amar por amar, visto que só o fizeram esperando recebimentos e gratificações futuras, e que agora reclamam de “perda de tempo” e arrependimentos pelo que foi doado.
Equilibre tua balança EGO (eu) versus ALTER-EGO (outro), de modo a que não vivas só em volta de ti como caramujo, nem que venhas a reclamar posteriormente do quanto fostes dilapidado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário