sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Fugacidade



A cultura pós-moderna nos remete a um modo fugaz de fazer vínculos.
É a expressão autêntica da brevidade da vida.
Temos pouco tempo
Assim, só temos tempo para contatos rápidos e transitórios.
Tudo perde a graça e o molde muito facilmente
Sendo assim, as relações possuem modalidade light,
Apresentam uma urgência em satisfazer os desejos
Não há planos ou projetos, pois só se vivencia o tempo presente
Nada de futuro, pois só interessa o aqui e o agora.
Há o predomínio da lógica do consumo: de ir trocando e renovando o que não serve mais
Ou que ficou desgastado, obsoleto, feio ou fora de moda. 
Particularmente eu detesto esta "correria" nas relações e esta superficialidade dos vínculos.
Sempre concebo que o melhor do "humano" a gente só encontra nas suas profundezas, e que tal empreendimento requer tempo, paciência e justamente uma confiança no futuro e num porvir.




Nenhum comentário:

Postar um comentário